Saúde e Informação

PSA baixo ainda mostra relevante poder prognóstico mesmo com tratamento combinado.

Desde 2006, que baixos níveis de PSA (≤ 0.2 ng/mL) em ate 7 meses após a terapia antihormonal (ADT) para o tratamento de câncer de próstata presume uma sobrevida maior do que quando esse valores se mostram elevados (≥ 4.0 ng/mL), porém ainda não havia comprovação dessa capacidade preditiva com tratamento antihormonal associado a quimioterapia (docetaxel). 
Um artigo, publicado em 20 de dezembro de 2017 no Journal of Clinical Oncology, comprovou que dosagens de PSA ≤ 0.2 ng/mL continuam sendo um marcador de prognóstico de câncer de próstata metastático mesmo com a evolução do tratamento. 
Foram testados 719 pacientes divididos em dois grupos, um tratado apenas com ADT e outro com ADT e docetaxel. No grupo de tratamento associado o biomarcador apresentou-se com maior probabilidade de níveis baixos de PSA, e uma consequente melhor sobrevida.

Fonte: http://ascopubs.org/doi/full/10.1200/JCO.2017.75.3921

Assessoria Científica - Centrallab

Acesso a exames

Praticidade, solicite a liberação no atendimento!

Paciente