Saúde e Informação

A exclusão de diagnósticos de infarto pode ser mais segura quando realizada a dosagem de ambas troponinas (Tn-I e Tn-T)

Em estudo publicado em 24 de abril de 2018, na revista Circulation associada à American Heart Association, mostrou que a realização da dosagem das duas troponinas (T e I) na mesma amostra pode promover a exclusão mais precoce e segura do diagnostico de infarto do miocárdio. Cerca de 30% dos pacientes que seriam classificados como infartados quando aplicada apenas uma dosagem foram elegíveis para exclusão de  forma segura e precoce quando realizado a dupla dosagem na mesma amostra. Lógico que esse aumento implica na diminuição da solicitação de exames sequências além de causar grande impacto na prática clínica, visto quer pode diminuir o desperdício de recursos, aumentar a disponibilidade de leitos além de diminuir a tensão e/ou ansiedade do paciente, que pode ter alta cerca de uma hora após a realização da dupla dosagem por aumentar a proporção de pacientes nos quais o infarto pode ser excluído de forma bem rápida.
Essa é uma nova perspectiva para um futuro próximo. Até lá, os algorítimos de acompanhamento utilizam a dosagem de uma das Troponinas seriadas.

Para saber mais, acesse: 
http://circ.ahajournals.org/content/early/2018/04/20/CIRCULATIONAHA.117.032003

Assessoria Científica - Centrallab

Acesso a exames

Praticidade, solicite a liberação no atendimento!

Paciente